O Tratado de Versalhes

Publicado por Keeper of the Diary no dia 10 de Janeiro de 2007

Presidente americanoO Tratado de Versalhes de 10 de Janeiro de 1919 foi um tratado de paz assinado pelas potências europeias que encerrou oficialmente a Primeira Guerra Mundial. Após seis meses de negociações, em Paris, o tratado foi assinado como uma continuação do armistício de Novembro de 1918, em Compiègne, que tinha posto um fim aos confrontos. O principal ponto do tratado determinava que a Alemanha aceitasse todas as responsabilidades por causar a guerra e que, sob os termos dos artigos 231-247, fizesse reparações a um certo número de nações da Tríplice Entente.

Os termos impostos à Alemanha incluíam a perda de uma parte do seu território para um número de nações fronteiriças, de todas as colónias sobre o oceano e sobre o continente africano, e uma restrição ao tamanho do exército. A Alemanha também aceitou reconhecer a independência da Áustria. O ministro alemão do exterior, Hermann Müller, assinou o tratado a 28 de Junho de 1919. O tratado foi ratificado pela Liga das Nações a 10 de Janeiro de 1920. Na Alemanha o tratado causou choque e humilhação na população, o que contribuiu para a queda da República de Weimar em 1933 e a ascensão do Nazismo.

As Condições

Propaganda Anti-alemãO tratado tinha criado a Liga das Nações, um dos objectivos do Presidente americano Woodrow Wilson. A Liga das Nações pretendia arbitrar disputas internacionais e por meio disso evitar futuras guerras. Só quatro dos Quatorze Pontos (consultar publicação anterior) de Wilson foram concretizados, já que Wilson era obrigado a negociar com Clemenceau, Lloyd George e Orlando alguns pontos para conseguir a aprovação para criação da Liga das Nações. A visão mais comum era que a França de Clemenceau era a mais vigorosa na luta por uma represália contra a Alemanha, já que grande parte da guerra tinha sido no solo francês.

Outras cláusulas incluíam a perda as Colónias alemãs e dos territórios que o país tinha anexado ou invadido num passado recente:

  • Alsácia e Lorena seriam devolvidas à França;
  • Sonderjutlândia seria devolvida a Dinamarca, através de referendo local;
  • As províncias de Posen e Prússia Ocidental são devolvidas à Polónia;
  • Hlučínsko, região da Alta Silésia para a Checoslováquia;
  • Parte leste da Alta Silésia para a Polónia;
  • As cidades alemãs de Eupen e Malmedy para a Bélgica;
  • A região de Soldau da Prússia Oriental à Polónia;
  • A província de Sarre para o comando da Liga das Nações por 15 anos;
  • A cidade de Danzig para a Liga das Nações por 15 anos.


Questão Militar

Primeira Guerra MundialA perda francesa das regiões da Alsácia e Lorena após a derrota na Guerra franco-prussiana e a destruição e a pilhagem da França setentrional pelas forças alemãs que retiravam nos dias finais da guerra, em 1918, contribuíram para a posição firme da França, exigindo reparações e a devolução do território.

Com o tratado o exército Alemanha foi restrito a 100.000 soldados, não sendo permitido tanques ou artilharia pesada. Já a marinha foi restrita a 15.000 marinheiros, com a proibição de submarinos enquanto a esquadra foi limitada a seis navios de guerra, seis cruzadores e 12 contratorpedeiros. Já a aviação alemã (Luftwaffe) foi proibida de funcionar.





Deixe um comentário.



Avisamos que: O seu comentário será colocado de imediato na página. No entanto está reservado o direito de exclusão do comentário, por parte do Autor, se o mesmo contiver publicidade ou qualquer conteúdo ofensivo.